Que atire a primeira pedra o gamer que nunca deu de cara com aquele chefe chato – mas chato MESMO, daquele que te deixa até sem vontade de continuar jogando. O mais engraçado é que muita gente nem percebe que esse tipo de boss é extremamente fácil de encontrar por aí, e os motivos para eles serem tão irritantes normalmente são os mesmos.

Acha que estamos exagerando? Então é bom se preparar, pois o TecMundo Games fez uma lista especialmente para mostrar os tipos de chefões mais chatos, irritantes, incômodos, frustrantes e dignos de todos os xingamentos que você conhece. Duvido que você não reconheça vários deles de suas últimas jogatinas.

1- O chefão com 1 trilhão de HP

Tudo bem que tanta vida pode ser desafiador. Mas a luta em si... Bem, vamos dizer que ela está longe de ser emocionante

Começamos nossa lista com aquele boss que provavelmente tem mais vida do que todos os inimigos que você enfrentou juntos até aquele ponto na aventura. O nome é autoexplicativo: pegue um monstro qualquer, de preferência alguma criatura mítica gigantesca, e coloque tanta vida nele que você vai levar horas e horas só batendo no bichão até o cara morrer.

Não que esse tipo de inimigo seja necessariamente difícil ou peça muita habilidade, na verdade. Tudo o que você precisa fazer é chegar na luta bem preparado e ter a presença de espírito de não desistir da briga até o fim – além de força nos dedos para continuar desviando dos ataques que surgem pelas próximas horas, como o vídeo abaixo mostra bem:

Nessa categoria, entram metade dos chefões mais poderosos da série Final Fantasy, com destaque para Yiazmat, de FF12, e o recente Adamantoise, de Final Fantasy XV. Ambos são tão fortes que, mesmo estando muito bem equipado para a luta, você ainda vai precisar de duas ou mais horas de batalha contínua para vencer.

Claro que nem sempre o cara precisa mesmo ter uma quantidade de HP na casa dos 15 dígitos para ser chato. Basta que ele tenha uma quantidade colossal a mais de vida do que a maioria dos inimigos – só o suficiente para que derrotá-lo leve dez vezes mais tempo do que qualquer outro oponente.

2- O chefão que adora dar “Hit Kill”

Afinal, nada como desviar de uma sequência de ataques que matam o jogador instantaneamente e acertam toda a tela

Seguindo para o próximo item, temos aquele chefe que não te deixa errar uma vez sequer, simplesmente porque seus golpes trazem a temida morte instantânea. Infelizmente, isso é bem mais comum do que você imagina, indo do T-Rex de Tomb Raider até Salazar de Resident Evil 4, com seus ataques de devorar o adversário, passando pelos chefes de Final Fantasy com magias de morte instantânea ou Tabuu com suas Off Waves em Super Smash Bros.

É claro que esse não precisa ser o único jeito de um boss ter um “hit kill”. Em muitos casos, o chefão tem golpes comuns que simplesmente acabam com toda a sua vida caso o jogador não tenha níveis altíssimos, uma defesa absurda e os melhores equipamentos possíveis. Sim, estamos olhando para vocês, chefões da série Souls. Especialmente para você, Ancient Dragon.

Para piorar, muitos desses caras não ficam só como um chefe dos games, aparecendo como um inimigo especialmente desafiador no começo da aventura e virando mais um dos capangas do final boss mais para a frente. Pelo menos você “só” precisa desviar de todos os ataques deles certinho e, talvez, você saia vivo...

3- O chefão que lê todos os comandos do jogador

No game original, vencer Shao Kahn era praticamente impossível

O terceiro tipo de chefão da nossa lista é outro caso injusto – e ele nem precisa de poderes absurdos ou uma super-resistência. É um desafio porque é quase impossível conseguir acertar um ataque sequer no maldito; afinal, ele simplesmente lê cada comando que você executa no controle, de forma a evitar e contra-atacar suas investidas com perfeição.

Surgido nos tempos dos primeiros jogos de luta, esse tipo de boss era praticamente obrigatório nos anos 90 para todo o gênero. Seja Rugal em The King of Fighters, Shao Kahn em Mortal Kombat ou outros tantos exemplos, alguns eram ainda mais irritantes por combinar ataques quase impossíveis de desviar que são disparados em sequência.

A boa notícia é que hoje em dia esse tipo de inimigo é bastante raro de aparecer. Mas aqueles que tiverem coragem de se aventurar nos primeiros Mortal Kombat, Street Fighter e King of Fighters ou mesmo qualquer jogo de luta atual na dificuldade máxima provavelmente vão ter que lidar com algo assim.

4- O chefão que só dá para derrotar de um jeito bem específico

Vai dizer que você não queria ter descido a porrada nesse chefão no lugar de vencer de um jeito tão sem graça...

Continuando a lista, chegamos a outro tipo de chefe injusto de enfrentar, simplesmente porque ele é invulnerável a absolutamente tudo o que o jogador tentar atirar contra ele. Quer dizer: tudo que não seja dar uma flechada mágica em um ponto fraco do inimigo com uma arma em particular ou apertar um botão específico escondido no cenário.

Antes que venham os protestos, não estamos falando de casos como de Shadow of the Colossus, em que a ideia é justamente achar o ponto fraco do chefão. Estamos nos referindo a inimigos como Dragon God de Demon’s Souls, que você nem vai conseguir arranhar se não usar os elementos que o próprio cenário oferece, ou do Ganon em Ocarina of Time, que só pode cair para a Master Sword – mesmo que a Biggoron Sword seja duas vezes mais forte.

Novamente, é bom deixar claro que, muitas vezes, esses chefões não são um problema em si para absolutamente qualquer jogo. Pelo contrário: em certos títulos, eles são extremamente divertidos de derrotar. O problema é que, em games que pedem rapidez, reflexos e habilidade, ter que enfrentar um inimigo que difere dessa proposta (principalmente se o jogo não fala nada sobre isso) é completamente anticlimático.

5- O chefão que só dá para vencer “na trapaça”

Se você enfrentou esse chefão sem um guia, provavelmente morreu muitas e muitas vezes para esse ataque

Até aí, vencer os chefes da categoria anterior é só irritante. Mas então temos casos como as famosas e odiadas Emerald e Ruby Weapons de Final Fantasy VII. Para quem não conhece, uma causa um golpe que mata toda a sua party se você estiver bem equipado de matérias. A outra basicamente pede que você venha equipado com acessórios de proteção específicos ou com apenas um personagem para que o jogador tenha chance de vencer.

Não precisamos nem dizer que a fraqueza desses chefes vai contra qualquer lógica de um jogador. Ainda mais porque o game não dá nenhum indício desse “Calcanhar de Aquiles”, então só os gamers mais criativos vão trombar com essas respostas – normalmente, pelo puro sistema de tentativa e erro. Logo, pode abandonar as esperanças de vencê-los em um primeiro encontro, já que você vai estar totalmente despreparado.

Em outros casos, o boss é tão exageradamente forte que a única solução é prendê-lo em um canto da arena ou atacar de um ponto de onde ele seja totalmente incapaz de te acertar. É uma vitória barata, mas ao menos ainda é uma vitória, e você não tem que perder horas e horas tentando vencer o mesmo inimigo apelão.

6- O chefão que você não tem como derrotar

Irritado com o item anterior da lista? Isso é porque você não leu sobre esta categoria. Afinal, não é difícil encontrar games cujos chefões que você não vai conseguir derrotar, não importa o quanto tente. Não é uma questão de habilidade, mas sim o simples fato de que eles não foram programados para perder.

Esses inimigos são especialmente comuns em RPGs clássicos – normalmente, eles são os chefões finais da jornada, mas lutam com você logo no começo da aventura, ou têm uma barreira intransponível que torna seus golpes inefetivos. Seja como for, na grande maioria das vezes eles são invencíveis ou só podem ser derrotados caso você esteja dezenas de níveis mais forte do que deveria para aquele momento.

Inimigos que se reparam infinitamente no meio da luta, como o X-ATM092 de FFVIII ou o Wojigairon de Megaman Legends 2, também têm vez nessa categoria. Afinal, mesmo que seja possível descer a porrada neles e sair vivo, você definitivamente não vai ganhar até que o jogo deixe.

Felizmente, como falamos logo acima, esse poder de invencibilidade normalmente é apenas parte da história. Então pode ter certeza de que, eventualmente, um novo embate vai acontecer para que o jogador possa descontar a raiva da luta anterior e acabar com o chefão.

7- O chefão que aparece 297 mil vezes pela história

Mais um clichê que seria menos irritante se não tivesse sido levado a extremos...

As boas notícias da categoria anterior vêm com um pequeno revés, no entanto. O problema é que, até você ter a chance de realmente acabar com a raça desse chefão, pode ser que o jogador tenha que enfrentar esse inimigo muito mais vezes do que gostaria.

Novamente, casos como esse não faltam. Lembra do Nemesis em Resident Evil 3, Seymour de Final Fantasy X, o Pursuer de Dark Souls 2 ou Reborn Laura de The Evil Within? Pois é, todos eles aparecem tanto que, a certo ponto, eles vão ser mais uma chateação do que um desafio.

Como se isso não fosse suficiente, ainda temos o caso de chefões que voltam não durante um game, mas por toda uma franquia, ao ponto de virarem uma piada sempre que ressurgem. Ou você ainda tem medo de lutar contra Albert Wesker, Liquid Snake, Ganondorf ou o grande campeão de todos – Bowser – quando eles aparecem?

8- O chefão do “Essa nem é minha forma final!”

Antes de chegar a essa forma, é bom se preparar para meia hora de muita luta  e pelo menos umas cinco formas diferentes

Chegamos a outro dos casos clássicos de chefes chatos: aqueles que possuem tantas informações que deixariam o próprio Freeza com inveja. Esses bosses não são nenhum mistério: você desce a porrada neles, eles caem e voltam mais tarde ou ainda na mesma luta, com uma aparência mais absurda e novos ataques.

Exemplos desses chefões são os que menos faltam. É só pegar praticamente qualquer chefão final de Final Fantasy, Mega Man, Metroid, Zelda, Kingdom Hearts e muitos outros.

A boa notícia é que essas novas formas raramente são uma ameaça maior para o jogador do que o chefão na forma inicial. Mas descobrir que a batalha não acabou depois de você derrubar o vilão do game pela quinta vez na mesma batalha... Convenhamos que é de cansar qualquer um.

9- O chefão que enfraquece o seu personagem

Quando um chefe pode tirar todos os poderes de seu personagem nos primeiros segundos da batalha, sabemos que ele não está de brincadeira

Está você ali, com seu personagem perfeitamente armado até os dentes para enfrentar qualquer inimigo, com a melhor espada e a melhor armadura do game. Daí você entra na boss battle e descobre que o chefão bloqueia o uso de armas e só leva golpes de magia. Parece familiar? Pois é. Está aí outro tipo de boss que muita gente encontra e acaba saindo frustrado, simplesmente porque as limitações do chefão costumam limitar demais sua jogatina.

Acha que isso não é nada demais? Então que tal ganhar do Zodiark em Final Fantasy XII sem poder usar armas e levando uma tonelada de debuffs? Ou então enfrentar o Lingering Will de Kingdom Hearts 2 com seu ataque que literalmente bloqueia o acesso do jogador a seus ataques, suas invocações, suas magias e seus itens aleatoriamente? Seja como for, boa sorte tentando lidar com limitações assim em uma briga com um deles.

Vale notar que alguns games, inclusive, combinam isso com os chefões que são impossíveis de derrotar, enfraquecendo seu personagem ao ponto de ele nem mesmo conseguir lutar. Quem tentou vencer a primeira briga de Kratos com Zeus em God of War 2 sabe bem do que estamos falando.

10- O chefão “Leve 2, Pague 1”

Afinal, o que poderia ser pior do que um boss chato senão dois boss de chatos de uma só vez?

Se tudo isso não for suficiente para fazer você nunca mais querer entrar em uma boss battle na sua vida, o clássico caso dos chefões duplos vai dar conta do recado. Afinal, o que pode ser mais frustrante que lutar contra um boss superforte do que lutar contra dois deles de uma só vez?

O fato é que, além de desafiarem o jogador a evitar o dobro de golpes que um boss comum já iria desferir contra você, esses inimigos costumam trazer mecânicas bastante complicadas para quem quiser derrotá-los. É o caso, por exemplo, de Agnis e Rudra, de Devil May Cry, ou de Smough e Ornstein, de Dark Souls, visto que ficam mais fortes quando seu “parceiro” é derrotado.

Bônus: O chefão que não te dá tempo para respirar

Pra fechar nossa lista, temos um tipo de chefão que não é necessariamente chato, mas que pode muito bem resultar em muitas cabeçadas na parede e controles quebrados. O motivo, é claro, está na dificuldade extrema, resultante de uma quantidade absurda de ataques lançados por segundo aliados a outros obstáculos na arena da luta, que não dão um segundo para você pensar em como reagir.

Obviamente, esses chefes também adoram abusar de muitos golpes de 1-hit-KO, ler os movimentos do personagem e contar com vidas gigantes, como é o caso de Ballos em Cave Story ou de qualquer chefe extra da série Kingdom Hearts. Ao menos esses, por mais frustrantes que sejam de enfrentar, ainda dão aquela maravilhosa sensação de vitória quando são derrotados.

.....

E chegamos ao fim de mais uma lista. Como de costume, lembramos que não somos os donos da verdade e que há muitos, mas muitos outros tipos de chefões chatos e exemplos para cada item na lista por aí. Então por que você não aproveita para dar suas sugestões nos comentários? Quem sabe suas ideias podem acabar resultando em uma segunda parte para essa matéria.