É muito difícil acompanhar o mundo da informática. Todos os anos, as principais fabricantes de hardware e periféricos atualizam suas linhas de produtos para levar novas funcionalidades e conceitos de design ao consumidor.

Todavia, nem sempre há necessidade ou condições para fazer atualizações em intervalos tão curtos. Às vezes, a troca de um ou outro componente é suficiente para melhorar a performance ou dar aquela repaginada no visual.

Nem todo mundo se arrisca a montar um PC, mas o número de interessados nesse hobby cresce a cada ano. Entretanto, escolher os componentes pode ser um pouco mais complicado, ainda mais com a grande quantidade de modelos disponíveis.

Nossa missão é descomplicar o mundo da informática, por isso elaboramos artigos com dicas para você ficar sempre atualizado. Nos últimos anos, publicamos artigos com seleções de peças para quem pretende dar aquele upgrade no PC, algo que repetimos desta vez devido ao grande interesse nessas matérias. Agora, sem enrolação, vamos ao que interessa.

Entenda as listas

Há inúmeras marcas e modelos de componentes para você realizar uma atualização em seu PC, mas a verdade é que existem peças específicas para cada perfil. A fim de tentar equilibrar preço e performance para as mais variadas necessidades, nós separamos as peças em quatro categorias:

  • Básico (tarefas do dia a dia)
  • Entrada (multimídia e jogos simples)
  • Intermediário (custo-benefício para jogos)
  • Gamer (jogos com máxima qualidade)

Vale ressaltar que preparamos sugestões com chips Intel e AMD, assim você pode escolher sua marca favorita. Uma vez que as CPUs precisam de placas compatíveis, a primeira parte de cada configuração exibe kits separados. Os módulos de memória também diferem em alguns casos, já que os produtos Intel usam DDR4 e os modelos da AMD permanecem com DDR3.

Em seguida, elencamos sugestões de placas de vídeo, também separadas entre modelos da NVIDIA e AMD. Os componentes comuns aos dois modelos de CPU, como HD e fonte de alimentação, vêm logo abaixo.

Nota: há a possibilidade de usar placas AMD em PCs com Intel, bem como a opção de instalar placas NVIDIA em sistemas com AMD. É importante colocar esse aviso, pois, diferente do que se fala por aí, não há queda de desempenho nesse tipo de combinação.

Também adiantamos que as listas são apenas sugestões. Isso significa que os produtos que indicamos são os melhores em desempenho? Não. Significa que todos aqui são os mais baratos? Também não. Nós tentamos alinhar preço e desempenho, mas cada PC possui uma proposta, e você pode usar as dicas ou buscar outros itens similares.

Os sites usados para consulta foram: Walmart, Americanas, Megamamute, Kabum!, Pichau, Balão da Informática e TeraByte Shop. Os preços são os mais baixos que encontramos (as pesquisas foram realizadas entre os dias 28 e 31 de janeiro de 2017). Vale notar que a cotação do dólar influencia nesse quesito, e os valores são para pagamento via boleto.

Configuração básica

Faixa de preço: R$ 1,1 mil a R$ 1,2 mil

Bom, a primeira coisa que precisamos entender é que existem diferentes tipos de propósitos num computador. Muitas pessoas querem uma máquina apenas para tarefas básicas, como navegação na web, execução de filmes, trabalhos escolares e joguinhos online.

Neste caso, faz bastante sentido economizar e investir numa configuração que ofereça o mínimo de performance para tais situações. É válido notar que nossas sugestões aqui não são as mais baratas do mercado, mas visam entregar melhor desempenho e evitar que você precise fazer upgrades ou que passe raiva por limitações de um ou outro componente.

A sugestão mais barata que temos é a combinação do processador AMD A4 4000. Este processador dual-core roda tranquilo apps de escritório com placa-mãe ASRock FM2A55M-HD+. Somente essas duas peças já somam R$ 379. Note que o chip mais básico seria um Sempron, mas um modelo com soquete FM2 já dá chances para futuras atualizações.

­Numa faixa muito similar de preço e com desempenho levemente superior, nossa sugestão é o Intel Celeron G3900 e a placa-mãe Gigabyte GA-H110M-H DDR4. Somando os dois produtos, você já gasta R$ 488. Note que este processador já usa o soquete LGA1151, o que significa que você pode mudar o chip para um Skylake ou Kaby Lake num update.

Os computadores básicos de nosso guia são projetados para rodar os gráficos com chip gráfico embutido dos processadores, que dá o suporte para tarefas multimídia. É possível até rodar games mais simples e leves, mas não espere rodar títulos modernos. Se o seu objetivo é jogar, recomendamos pegar uma máquina mais robusta, pois adicionar GPU aqui não fará sentido.

Para as duas máquinas, nossa recomendação é adicionar 4 GB de memória RAM. Quem quiser economizar pode manter 2 GB, mas, com navegadores que consomem muitos recursos, não recomendamos. Isso vai prejudicar na performance, já que será preciso usar o dispositivo de armazenamento (que é bem lento) para guardar informações temporárias.

Um disco rígido de 1 TB (encontramos o Toshiba HDWD110XZSTA por um preço camarada) é suficiente para guardar muitos arquivos e ter boa velocidade no dia a dia. Todavia, se você quer ainda mais desempenho – e não se importa em ter pouco espaço –, dá para optar por um SSD de 120 GB (nossa recomendação é o WD Green) na mesma faixa de preço.

A fonte de alimentação é um item muito importante e não compensa economizar nesse ponto – já que fontes de baixa qualidade desperdiçam energia e podem representar perigo ao seu PC. Assim, acreditamos que vale a pena investir numa fonte EVGA de 430 watts ou numa de marca similar (como Antec, Corsair, Cooler Master, Seasonic).

Para finalizar, temos uma sugestão de gabinete Aerocool V3X Black, mas este item fica totalmente a seu critério. A configuração com AMD custa R$ 1.120, enquanto o PC com Intel fecha em R$ 1.189. É claro que esse preço pode variar caso você troque alguma peça.

Configuração de entrada

Faixa de preço: R$ 1,7 mil a R$ 2,1 mil

Nossa segunda configuração é voltada para conteúdo multimídia, execução de apps como Photoshop ou até para jogatina – mesmo que em qualidade gráfica mínima. Como o nome sugere, este é um PC de “entrada”, que tem espaço para upgrades e pode ser equipada para rodar games com qualidade superior.

A melhor opção é investir em um AMD A10-7860K, que tem preço bom e ótima performance. Este chip de quatro núcleos tem chip gráfico robusto, então não precisa de GPU externa. A placa-mãe Gigabyte GA-F2A68HM dá o suporte necessário para esta APU e já é compatível com várias peças para futuras atualizações. Nessa combinação, você vai gastar R$ 750.

Para quem prefere a plataforma da Intel, dá para apostar no Intel Core i3-6100. Este chip da linha Skylake dá show em desempenho e tem chip gráfico básico. A placa-mãe recomendada é a Gigabyte GA-H110M-DDR4, que já aceita memórias DDR4 e tem espaço para muitos upgrades. Somando as duas peças, temos um total parcial de R$ 870.

Você não precisa de uma placa de vídeo externa nesta máquina, mas, se quiser investir para rodar alguns games, nossa sugestão é a Sapphire RX 460 de 2 GB. Equipada com arquitetura Polaris, ela roda alguns jogos mais modernos com qualidade mínima ou até intermediária.

Sugerimos optar por 8 GB de memória RAM, mas é claro que você pode manter 4 GB num primeiro momento e fazer uma atualização depois. Para armazenamento, recomendamos pegar um SSD Toshiba de 240 GB (modelo OCZ TI100), que tem alto desempenho e preço camarada, mas um HD de 1 TB é mais interessante se você vai guardar muitos arquivos.

Nossa sugestão de fonte é a Corsair VS500, que tem certificação 80 PLUS White. Uma fonte de menor potência também deve servir, mas esta Corsair de 500 watts já está preparada para futuros upgrades. O gabinete que sugerimos é o Thermaltake Versa H13, que é bem espaçoso e muito bonito, porém, novamente, este componente fica totalmente a seu critério.

Somando tudo, a configuração com AMD custa R$ 1.775 e o PC com Intel fica em R$ 2.055. Se você optar por colocar a placa de vídeo RX 460, então pode adicionar R$ 490 ao valor total da máquina.

Configuração intermediária

Faixa de preço: R$ 3,4 mil a R$ 4,6 mil

Nossa terceira configuração é voltada para games, mas ainda não é o que há de mais avançado nesse contexto. Com esses PCs, você pode jogar em Full HD com qualidade máxima, mas nem sempre vai poder ativar filtros no máximo, tampouco terá uma máquina apta para 4K ou VR com nível de detalhe mais elevado.

Na plataforma AMD, recomendamos o chip FX 8320e com a placa-mãe Gigabyte GA-78LMT-USB3. Este processador octa-core manda bem nos jogos e “empurra” a placa de vídeo com tranquilidade, sendo que ele custa só R$ 90 a mais do que o FX 6300. Todavia, se você quer economizar, o FX 6300 também é ótima opção. Esses dois itens vão sair por cerca de R$ 800.

Se você tem orçamento mais folgado, vale apostar no Intel Core i5-6400 com a placa-mãe ASUS PRIME H270M-Plus. Esse chip está em um nível muito superior de desempenho e a placa-mãe já vem com o novo chipset da Intel, sendo adequada para chips Kaby Lake. Esses dois itens totalizam R$ 1.445, mas você pode reduzir esse valor se preferir optar por um Intel Core i3.

Quanto à placa de vídeo, nossa recomendação é a RX 480 de 4 GB ou a GTX 1060 de 3 GB. A placa com AMD custa quase R$ 900, enquanto a peça com NVIDIA é encontrada por R$ 1 mil. Vale notar que o modelo da AMD tem leve vantagem por ter mais memória, mas a performance das duas é similar. Se você tiver mais grana, já vale a RX 480 de 8 GB ou a GTX 1060 de 6 GB.

Nas duas máquinas, vale pegar 16 GB de memória RAM. Os preços de DDR3 e DDR4 estão bem parecidos e dá para achar kits por mais ou menos R$ 600. Com essa quantidade de memória, você está preparado para todos os games e também pode usar o PC para edição de vídeo.

Numa máquina desse porte, um SSD é indispensável. Na configuração AMD, nós incluímos um drive de 240 GB, enquanto no da Intel recomendamos um SanDisk de 480 GB. Há uma boa diferença de preço; então, se você precisa guardar muitos arquivos e não quer gastar muito, às vezes, é mais interessante pegar um SSD de 240 GB e mais um HD de 1 TB.

Pensando em upgrades futuros e também na questão de energia de qualidade, recomendamos uma fonte Corsair RM650X. Para finalizar, um Corsair Carbide SPEC-01 pode ser uma boa opção para acomodar esta bela configuração. Somando tudo, a configuração com AMD fica em R$ 3.480, e o PC com Intel custa R$ 4.560.

Configuração Gamer

Faixa de preço: R$ 7 mil a R$ 8,5 mil

Quem pretende rodar games sem preocupações, experimentar 4K e VR precisa de uma máquina realmente top de linha, o que, claro, custa bem caro, já que estamos falando de componentes mais robustos. Não é fácil ser gamer no Brasil, então nada impede que você aposte em uma configuração mais simples e use as placas de vídeo aqui indicadas.

Antes de começar, ressaltamos que nesta categoria só indicamos peças da Intel. Por quê? Bom, em todas as seleções, nós recomendamos peças AMD com bom desempenho e preço, mas, no caso de uma máquina mais top, os atuais chips AMD talvez não sejam os mais recomendados, já que consomem muita energia e não entregam tecnologias mais modernas. Se você é fã da AMD, vale aguardar a chegada dos chips RYZEN.

O processador que recomendamos é o Intel Core i7-7700. Alguns podem argumentar que o novo Kaby Lake não é tão inovador ou não apresenta uma diferença tão grande em desempenho quando comparado com o Skylake, mas, considerando os preços muito similares, apostar no novo modelo pode ser sensato.

Para dar o suporte necessário a esta CPU, a placa-mãe GIGABYTE GA-Z270XP-SLI já vem com o mais novo chipset Intel e é compatível com SLI. Só nessas peças, você já vai gastar cerca de R$ 2,3 mil, mas isso porque estamos pensando em um PC realmente robusto.

Para placa de vídeo, nós recomendamos a GeForce GTX 1070, que dá show em performance e chega por um preço camarada. A Gigabyte GTX 1070 Mini custa cerca de R$ 1,8 mil, sendo perfeita para 4K e VR.

Nesta configuração, não recomendamos nenhuma placa de vídeo da AMD, pois os atuais modelos da marca consomem muita energia e são bem salgados. Para os fãs da Radeon, é melhor aguardar pela chegada das placas Vega.

Para acompanhar esse desempenho, recomendamos 32 GB de memória RAM. Um kit Corsair Vengeance custa quase R$ 1,3 mil. Apesar de ser uma máquina mais top, não acreditamos que vale o salto para SSD de 1 TB, então vale manter a combinação SSD de 480 GB com HD de 1 TB. Agora, se você tem muito dinheiro, já vale apostar num M.2 de 256 GB ou 512 GB.

Uma boa fonte de alimentação é o mínimo que você deve colocar num PC desse porte. Recomendamos a EVGA SuperNova de 750 watts (modelo G1 120-G1-0750-XR) com certificação 80 Plus Gold. O gabinete pode ser o NZXT S340 Elite, que tem boa refrigeração e uns esquemas simples para manutenção.

Somando tudo, você vai gastar quase R$ 7 mil nesse PC monstro. Dá para montar um mais simples? Sim. Você pode trocar a CPU por uma mais modesta ou colocar um SSD mais baratinho. Dá para ficar mais top? Claro, você pode apostar em uma Galax GeForce GTX 1080 e conseguir gráficos ainda melhores, com um acréscimo de apenas R$ 1,4 mil.

.....

Para encerrar, enfatizamos que temos a consciência de que não dá para falar de todas as opções disponíveis no mercado. Além dos produtos que mostramos, existe uma série de variedades que podem ser tão boas quanto (ou até melhores) que essas.

Nosso guia foi elaborado para servir como base para ajudar você a montar o seu próximo computador. Você tem total liberdade para mudar qualquer peça das listas e ainda criar um PC de boa qualidade e pronto para suas tarefas.

No fim das contas, o importante é sempre pesquisar, conferir análises e buscar ajuda em fóruns de discussão. Esperamos ter ajudado e aguardamos pelo seu comentário com mais dicas. Boa garimpagem e montagem de PCs para você!

Via TecMundo.