A Codemasters, que já tem longa experiência quando o assunto é jogos de corrida, produziu um título excepcional, robusto e acessível. F1 2009 foi apenas um aperitivo, o prato principal só foi servido em F1 2010.

Depois de uma longa espera — desde Formula One Championship Edition, lançado em 2007 para o PS3 — os fãs finalmente tem um jogo à altura da principal categoria do automobilismo mundial.

Os direitos oficiais da F1 World Championship tornam tudo ainda mais atraente para quem acompanha as proezas de Sebastian Vettel, Lewis Hamilton, Mark Webber, Fernando Alonso e companhia.

Além disso, o realismo das corridas é complementado pela estrutura bem elaborada do modo carreira, que estende a ação para fora das pistas e para dentro do seu trailer. F1 2010 é o melhor jogo de Fórmula 1, não apenas por ser o único, mas por possuir grandes atributos.

aprovado

O circo da Fórmula 1

Uma das características mais marcantes de F1 2010 é o detalhado modo carreira. A modalidade de jogo que compõem o cerne da jogabilidade começa antes mesmo de você ser levado ao menu inicial.

Ao iniciar o game, você será levado a uma sala de imprensa, onde jornalistas virtuais vão sabatinar o mais novo integrante do circo da Fórmula 1. As perguntas são na verdade opções que determinam vários elementos do jogo, como dificuldade, duração dos eventos, seu nome, apelido, nacionalidade, escuderia e até mesmo quantas temporadas serão jogadas.

Como um novato, ainda inexperiente no mundo da Fórmula 1, os contratos não são tão expressivos e as escuderias interessadas em você também não tem o mesmo “peso” no campeonato de construtores. Na sua primeira temporada são apenas quatro equipes disponíveis: Lotus, Virgin, Williams e Force India.Img_normal

As equipes podem não contar com os mesmos recursos da Ferrari, McLaren ou Red Bull, todavia, a cobrança dos pilotos também não é a mesma. Ao longo da sua primeira temporada, pouco será exigido no quesito classificação final e pódios — apesar de existirem objetivos específicos para cada sessão de treino, corrida e temporada.

O modo carreira não se limita apenas às pistas e ao cockpit. Você poderá administrar a sua vida profissional lidando com os contratos — basta falar com a sua “agente” — analisando a concorrência, estudando as outras equipes e até mesmo cedendo entrevistas sobre a corrida.

Dentro do cockpit

Por melhor que sejam os atributos do modo carreira, tudo não passa de perfumaria para quem quer apenas sentar atrás do volante e acelerar na pista e, nesse quesito, a Codemasters não decepciona os fãs da velocidade.

Dentro do carro, o jogador se depara com menus especiais, que o guiam pelo final de semana de grande prêmio. Eles abrangem desde a seleção dos pneus e outros ajustes do veículo até a comparação de tempos com todos os outros pilotos — e especialmente as tomadas do seu companheiro de equipe.

Além disso, você também pode coordenar a sua equipe de mecânicos apontando qual setor do carro deve receber maior atenção da equipe de pesquisa e desenvolvimento — o que em longo prazo resultará em melhorias para o seu carro.

Img_normalPara os novatos, um sistema de configurações pré-definidas sugere configurações básicas para cada tipo de clima: seco, chuva e intermediário. Todavia, os ajustes não param por aí e, na verdade, começam antes mesmo de você entrar no veículo.

A Codemasters teve o cuidado de criar um título acessível e ao mesmo tempo desafiador. Um jogo que agradasse tanto aos fãs de corrida como aos exigentes fãs de simuladores automobilísticos.

Assim, as opções de dificuldade — que também podem ser personalizadas — delimitam o nível de simulação: quanto mais baixo mais arcade, quanto mais alto mais realista. A escolha da dificuldade também influencia o número de “flashbacks” disponíveis para cada corrida.

Para quem não sabe, flashbacks é um efeito que volta no tempo e permite que o jogador corrija aquele erro crucial que acabou lhe custando a pole position ou o lugar mais alto no pódio. Algo parecido com o que já existe nos títulos DiRT 2 e Grid — ambos da Codemasters.

Previsão do tempo

Tanto no modo carreira como no estilo Grand Prix — que permite a criação de provas personalizadas e até mesmo de campeonatos com vários circuitos — você pode desfrutar de todo o clima de uma semana de grande prêmio.

Isso significa embarcar nos treinos de sexta e nas três classificatórias de sábado — período suficiente para que você teste várias configurações do carro e tire tempos cada vez menores. Por sinal, as pistas são dinâmicas, não só por conta do clima que pode mudar durante uma corrida, mas também pelo uso do asfalto.Img_normal

Assim, conforme os carros passam pela pista, aumenta a aderência dos pneus. Entretanto o ponto mais interessante dessa dinâmica é o clima variável. Sol escaldante, céu nublado ou fortes chuvas, além de contribuir para os belos visuais do jogo, o tempo também influencia diretamente a jogabilidade.

Os borrifos d’água diminui consideravelmente a visibilidade e deixam o carro instável na pista; a temperatura (alta ou baixa) afeta o seu carro, e especialmente as condições dos seus pneus — determinando maior ou menor desgaste dos mesmos.

Pit Stop

O clima e seus efeitos adicionam um elemento estratégico muito interessante. A possibilidade de chuva ao longo de uma corrida exige uma coordenação estratégica da equipe para a escolha da melhor configuração para cada pista e configuração climática.

Se há previsão de chuva, você deve ser ativo e pedir por uma mudança de pneus no próximo pit stop. Mas suas decisões podemser um tiro saido pela culatra, caso a previsão não se concretize e você tenha realmente trocado para pneus de chuva.

O silvo dos motoresImg_normal

Os motores de cada uma das escuderias roncam com tons próprios. McLaren, Mercedes, Red Bull, Ferrari, Williams, Renault, Lotus, Sauber e companhia possuem um som característico que você será capaz de distinguir após algumas boas horas atrás do volante.

A atmosfera no interior do carro é simplesmente espetacular, apesar da comunicação com a equipe — via rádio — não contar com diálogos muito variados e com a mesma qualidade técnica dos outros efeitos sonoros.

Grid online

Mesmo sem contar com splitscreen, o modo multiplayer online dá conta do recado. Com suporte para até 12 pilotos simultâneos, o multiplayer de F1 2010 oferece uma boa variedade de modalidades de jogo.

Além de simples corridas de três voltas, o título também oferece o modo Endurance — uma corrida de sete voltas na qual você deverá fazer pelo menos uma troca de pneus — e o Grand Prix, que coloca os pilotos em uma semana de grande prêmio, com direito as três classificatórias que determinam as posições no grid.

reprovado

Para a próxima temporada

F1 2010 é sem sombra de dúvida o melhor jogo de Fórmula 1 disponível no mercado — mesmo que não fosse o único — todavia não estamos falando de um título sem problemas. Por exemplo, as comunicações pelo rádio são interessantes, mas limitadíssimas.

Seria muito melhor se a sua equipe lhe fornecesse outras informações sobre a corrida e sobre o seu carro, além dos constantes anúncios de que o seu companheiro de equipe está mais rápido ou mais lento do que você.

Img_normalA utilização de dados em tempo real durante a corrida, também é algo que poderia ser melhorado. Por vezes a interface se limita a mostrar a volta mais rápida e o seu tempo nas parciais. Uma telemetria mais apurada seria um belo acréscimo.

Outra adição que seria bem-vinda é possibilidade de participar da volta de apresentação antes da corrida, bem como de uma modalidade multiplayer local (com tela dividida).

Apesar dos gráficos estarem exuberantes, a próxima edição de F1 2010 se beneficiaria de um sistema de danos mais completo, que não se limitasse apenas à destruição da asa dianteira e da suspensão.

A inteligência artificial é outro elemento que prejudica um pouco a apreciação final do jogo, mas nada que comprometa a experiência. Uma boa sugestão é que a Codemasters trabalhasse em um sistema que, além de bem estruturado, também emulasse o comportamento real dos pilotos — assim o Lewis Hamilton do jogo seria tão agressivo quanto o da realidade e assim por diante.

vale a pena?

F1 2010 faz a pole e termina em primeiro. O jogo agrada quem busca um simples jogo de corrida com as grandes marcas da Fórmula 1 e os fãs que esperavam um simulador à altura da categoria mais importante do automobilismo internacional.

A dedicação da Codemasters pode ser notada em todos os detalhes e o jogo não decepciona quem aguardou por tanto tempo por um bom jogo da Fórmula 1. O realismo e todo o clima de um grande prêmio é recriado com muita habilidade no video game.

A jogabilidade — que contempla tanto os “amadores” quanto os “profissionais” — oferece desafios para os pilotos virtuais que ainda tem que lidar com elementos variáveis como o clima e o desgaste da sua máquina que afetam diretamente no controle do carro.

F1 2010 é a vida de um piloto de Fórmula 1 dentro de um jogo. Os amantes mais exigentes da categoria não vão se decepcionar com o game e não terão problema para ultrapassar os “retardatários” que aparecem pela pista e prejudicam o desempenho final do título.

As licenças oficiais dos pilotos, circuitos e escuderias conferem um crédito extra ao jogo e F1 2010 pode até não levar o troféu de campeão — afinal ainda aguardamos o lançamento de  Gran Turismo 5 —, mas sem sombra de dúvida já ocupa um dos lugares mais altos do pódio virtual.

Img_normal