Você provavelmente já deve notado que nesta semana a franquia Resident Evil (RE) está na boca do povo, afinal sua sétima edição está nas prateleiras brasileiras — e o game da Capcom é incrível, leia nossa análise. O título acertou em misturar muitas referências do cinema de terror e aqui estamos para dar algumas dicas sobre as influências,  pois encontrar essas conexões durante a jogatina deixa tudo mais divertido.

Vale lembrar que o próprio produtor do RE7, Masachita Kawata, confirmou a presença de elementos vindos das telonas, em entrevista exclusiva durante a PlayStation Experience, no final do ano passado. Vamos para a lista:

1. “A Morte do Demônio” (“Evil Dead”, de Fede Alvarez, 2013)

O remake da insana e cômica trama original de Sam Raimi deixou o humor negro de lado e investiu no horror. A história é a mesma: um grupo de jovens decide passar um final de semana no campo e é assombrado pela maldição do Livro dos Mortos, só que esta versão moderna oferece muitas sequências de puro gore. Em RE7 há uma homenagem explícita, inclusive com a mesma fotografia, durante um dos combates.

2. “O Massacre da Serra Elétrica” (“Texas Chainsaw Massacre”, de Tobe Hooper, 1974)

O clássico conta a história de uma família de caipiras que adora capturar, cozinhar e comer suas vítimas. O filho mais novo, Bubba, também conhecido como Leatherface, simplesmente usa peles de rostos dos mortos como máscaras. Impossível não relacionar a família Sawyer com os Bakers, do RE7. Até mesmo algumas tomadas — como uma cena em que todos estão ao redor da mesa de jantar — são muito semelhantes.

3. “A Morte do Demônio” (“Evil Dead”, de Sam Raimi, 1981) e “Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio” (“Evil Dead 2”, de Sam Raimi, 1987)

O primeiro se tornou um cult instantâneo: produzido com baixo orçamento, chamou a atenção por causa do carisma do ator Bruce Campbell e do talento de Sam Raimi, que já mostrava habilidade para assustar com uma câmera inquieta, em ângulos iconoclastas e movimentação frenética. Essas qualidades ficam ainda mais evidentes na sequência e tanto a ambientação claustrofóbica na cabana quanto a ação têm ligações com RE7. E mais: um dos chefões do game chega a usar o mesmo bordão do personagem Ash.

4. “Quadrilha de Sádicos” (“The Hills Have Eyes”, de Wes Craven, 1977) e “Viagem Maldita” (“The Hills Have Eyes”, de Alexandre Aja, 2006)

Ambos têm a mesma história: um grupo de sádicos monta armadilhas para abordar viajantes desavisados. Perdida e isolada no meio do deserto, uma família é violentada por bandidos insanos. A agressão, tanto física quanto mental, e o subtexto sobre pesquisas científicas — no filme são testes nucleares — também lembram bastante RE7.

5. “A Casa dos 1000 Corpos” (“House of 1000 Corpses”, de Rob Zombie, 2003) e “Rejeitados pelo Diabo” (“The Devil’s Rejects”, de Rob Zombie, 2005)

Uma verdadeira carnificina vive ao redor da família Firefly, responsável por mais de mil mortes. Já notou que os laços de sangue são importantes em RE7, né? Aqui você pode ter mais um gostinho de viver a loucura apresentada na trajetória do protagonista Ethan Winters durante o game.

6. Filmes “slasher” dos anos 80: “Sexta-feira 13” e “Halloween”

Vai dizer que você nunca viu algum filme com Jason Voorhees ou Michael Myers, dois dos maiores psicopatas do subgênero conhecido como “slasher”? Sim, aqueles filmes em que um vilão mascarado persegue as vítimas aleatoriamente — normalmente munido de um objeto pra lá de cortante — com uma frieza incomum. Esse jeito calculado e impiedoso de ser também dá as caras no RE7.

7. “Jogos Mortais” (“Saw”, de James Wan, 2004)

Dois homens estão acorrentados pelos pés, próximos a um cadáver, em uma sala imunda. Ambos terão que fazer difíceis escolhas para escapar do serial killer Jigsaw. O questionamento moral pelo qual passam as vítimas e a perversidade do antagonista vão diretamente ao encontro do personagem Lucas, o filho dos Bakers, em RE7.

8. “Holocausto Canibal” (“Cannibal Holocaust”, de Ruggero Deodato, 1980)

Um documentário perdido dá dicas sobre o desaparecimento da equipe de filmagem no território de uma tribo canibal. Distribuído na época como registro oficial, o longa italiano contribuiu para a difusão do subgênero conhecido como “Found Footage”, em que grande parte da trama é recuperada por registros de câmeras. Esse é um recurso bastante usado na narrativa de RE7.

9. “The Blair Witch Project” (“A Bruxa de Blair”, de Eduardo Sánchez e Daniel Myrick, de 1999)

Três jovens cineastas desaparecem em uma floresta de Maryland, nos Estados Unidos, enquanto gravam depoimentos sobre uma lenda local. Anos depois, a câmera que usavam é encontrada. O recurso “Found Footage” é utilizado uma vez mais e uma das cenas icônicas do final do filme serviu de inspiração para RE7.

10. Horror oriental

Ainda que a franquia da Capcom não seja pautada pelo sobrenatural, esta sétima edição explora algo que os orientais adoram temer: a possibilidade de uma presença, de uma força além da compreensão, estar agindo ou manipulando suas ações. A figura feminina, seja criança ou jovem, é também muito recorrente nessas produções e RE7 flerta com isso.

E aí, já viu todos esses? Não viu nenhum? Tem outras sugestões, encontrou mais referências? Conta pra gente nos comentários e divirta-se com essas pérolas!

Via TecMundo.