O TecMundo Games está nos preparativos finais para postar uma superanálise de Horizon: Zero Dawn e prepara, a vocês, vários especiais sobre essa ambiciosa obra da Guerrilla. Não deve ser fácil usar os conhecimentos de uma franquia como Killzone para um imenso mundo aberto como o de Horizon Zero Dawn. Até o diretor deseja “boa sorte” a quem almejar atingir os 100%.

A equipe da Guerrilla Games gastou nada menos que seis anos desenvolvendo esse enorme projeto em parceria com a Sony. É isso mesmo: Horizon está na prancheta desde 2011. E só agora, em 2017, esse jogo vai ver a luz do dia. Para alcançar essa conquista, a equipe por trás do game precisou se inspirar em fórmulas que já estão por aí, no mercado de entretenimento eletrônico, tanto em outros jogos como em filmes e séries.

Misturar lanças e bastões pré-históricos com máquinas de guerra sofisticadas num mundo que está só mil anos à frente do nosso não é para qualquer um e, ao jogarmos Horizon, identificamos 8 inspirações que podem ter ajudado os criadores do jogo a pensarem em mais elementos na construção desse universo. Não deixe de conferir o vídeo que abre esta notícia e vamos à seleção!

1. Far Cry Primal

A gente já começa com a coleta de recursos e a criação de itens à la Far Cry Primal que são atividades cruciais em Horizon. Assim como no título da Ubisoft, aqui existe um espírito de sobrevivência para que você consiga evoluir a heroína Aloy, como construir bolsas maiores para carregar mais itens, mais munição, personalizar armas e muito mais.

2. Red Dead Redemption

Além disso, essa história de exibir animais no mapa, em determinadas regiões, foi uma ideia consagrada por Red Dead Redemption, obra-prima da Rockstar e primo mais novo de GTA. Essa mecânica também existe em Far Cry, em Assassin’s Creed e está presente também em Horizon. Você vai encontrar animais robóticos que caçam em bando, seres gigantes que atacam sozinhos e outras espécies que ficam ilustradas no mapa do mundo aberto.

3. Just Cause 3

O que falar do mapa de Horizon Zero Dawn? É absurdamente grande e consegue oferecer, ao mesmo tempo, uma exploração horizontal e vertical, igual ao que você viu em Just Cause 3 ou até mesmo em Skyrim.

4. Mass Effect

Essa influência de outros jogos não fica só nesses elementos triviais porque, em Horizon, o sistema de diálogo é igual ao de Mass Effect e de outros jogos que seguem o estilo do RPG ocidental, isto é, diversas opções são apresentadas ao jogador como respostas que se desdobram em diferentes ações. É um sistema adotado por outros jogos da BioWare, da Bethesda e também por um tal de The Witcher 3. Por falar nele…

5. The Witcher 3

As missões secundárias da jornada de Aloy trazem conteúdo em forma de história, assim como os contratos de The Witcher 3. Cada uma das side quests tem dramas e contextos próprios para incentivar o jogador a fazer todas elas. E se já falamos muito de games, tem muito que podemos ver no cinema que teve seu peso nesse mundão sem porteira do jogo da Guerrilla.

6. Filme: Jurassic Park

É impossível não se lembrar de uma obra-prima de Steven Spielberg: Jurassic Park. O que temos aqui, basicamente, é um enorme passeio pela natureza de seres robóticos que parecem dinossauros em forma de máquina, cada uma com suas próprias características dentro de um ecossistema que coloca os animais em confronto com os humanos.

7. Filme: Transformers

Transformers sim! Quem nunca viu BumbleBee e outros robôs da franquia assumirem formas hilárias que remetem a diversos animais, inclusive dinossauros e outras feras? E ah, os pontos luminosos dos seres robóticos de Horizon, como olhos e tanques instalados nas costas e nas laterais, são parecidíssimos com os de Transformers, com direito a uma grande diversidade de espécies que o jogador precisa conhecer e catalogar.

8. Filme: A História sem Fim

Essa pode passar batido pela galera mais nova mas, mas, nos anos 80, a trilogia "A História sem Fim" fez bastante sucesso. A história é bem simples: o garoto Bastian encontra um livro que fala sobre uma terra chamada Fantasia, um lugar onde a escuridão destrói tudo. Fantasia aguarda pela salvação, que virá de um humano exatamente igual a Bastian.

Em Horizon, a salvação de uma terra perdida virá pelas mãos de Aloy, que passa de exilada a salvadora da pátria numa estrutura narrativa que lembra muito a de História sem Fim, com outra roupagem, outra ambientação e, é claro, outra época. É uma receita que já conhecemos de várias formas em outras histórias e que, em Horizon, é claramente intencional e estruturada.

Menções honrosas

É claro que essa foi apenas uma humilde seleção que a gente separou para te ajudar a preparar o terreno ao game. Livros, séries, mais filmes e outros jogos certamente serviram de inspiração para a equipe desenvolver uma obra desse tamanho em seis anos.

Menções honrosas não faltam: Enslaved: Odyssey to the West, The Last of Us, Tomb Raider, Assassin's Creed, Monster Hunter, Avatar, Turok... E o que mais se lembrar. Participe também e comente abaixo!

Nossa análise de Horizon: Zero Dawn está em progresso e será postada em breve aqui no site. Fiquem ligados!