DiRT Rally é um daqueles games para os jogadores que curtem a derradeira experiência de um simulador de corridas. Nele, não há nada além de você, seu carro e muita poeira. Essa é a verdadeira síntese da franquia da Codemasters, sem qualquer tipo de extras lustrosos, coisas fantasiosas e nem mesmo campanhas de marketing para dar um hype.

Mesmo assim, em DiRT 3 acompanhamos ver um modo diferente surgir: o “Gymkhana”. Nessa modalidade, os jogadores se enfrentavam em um circuito fechado cheio de obstáculos enquanto faziam manobras radicais com seus carangos.

Contudo, quem espera voltar a queimar uns pneus nesse estilo de jogatina vai se decepcionar. A questão é que ele estava ligado à Ken Block, famoso piloto de drift, que não renovou seu contrato com a Codemasters para trabalhar no novo Need for Speed, portanto, a modalidade não está presente em DiRT Rally.

A galera da desenvolvedora não acha que esse fato tenha sido um problema tão grande, visto que eles realmente queriam voltar às origens do verdadeiro rally. De acordo com Paul Coleman, designer–chefe do game, a necessidade de criar o modo “Gymkhana” surgiu da falta de visibilidade que a categoria estava tendo na época em que DiRT 3 foi lançado.

“O esporte em si estava em declínio. Tivemos o mesmo campeão do mundo durante os últimos 10 anos. Era quase óbvio dizer quem iria ganhar. Na época, Ken Block estava fazendo seus vídeos e pensamos que seria uma ótima ideia adaptá-los ao nosso jogo. Entretanto, hoje as coisas estão diferentes”, afirmou Coleman.

Por enquanto, a obra só está disponível para PC. Quem tem um PlayStation 4 ou um Xbox One vai ter que aguardar mais um pouquinho para sujar os carangos nas pistas arenosas. O game chega aos consoles só em abril.