A série Uncharted parecia ter terminado com Uncharted 4 (quem jogou, sabe), mas a Sony e a Naughty Dog surpreenderam os jogadores com a primeira expansão stand-alone da franquia, Uncharted: The Lost Legacy. Apesar de ser denominada como uma expansão ou DLC, o diretor criativo do game pensa diferente.

De acordo com Shaun Escayg, o jogo é “um jogo completo e uma obra 100% Naughty Dog”. O preço mais baixo (US$ 39,99) e a forma como a Sony está divulgando o novo conteúdo é, de fato, como uma expansão, mas parece que seremos agraciados com uma campanha bem maior do que o esperado e teremos uma experiência completa de Uncharted.

A decisão de não colocar um número no título é simples: o game é visto como um spin-off, já que não se trata de uma narrativa com Nathan Drake protagonizando. De fato, o projeto começou como algo menor, mas a equipe acabou crescendo e viram mais possibilidades em aprofundar a narrativa de Chloe, algo que tornou o título em um jogo completo no fim das contas.

O diretor não acredita que é o fim da série Uncharted e duvida que não teremos novos jogos no futuro

Porém, a melhor declaração de Escayg vem agora: o diretor criativo não acredita que estamos vendo o fim da franquia Uncharted. De acordo com Shaun, o “mundo dos ladrões” é imenso e há muitos personagens para explorar. Antes de a decisão final colocar Chloe em Lost Legacy, a equipe viu Sullivan e Cutter com bons olhos e fizeram uma coisa ou outra. Portanto, é possível que a série continue com outros personagens ou, quem sabe, até em outras épocas.

Uncharted: The Lost Lecagy chega no dia 22 de agosto exclusivamente no PlayStation 4 por R$ 149,90 na PSN brasileira e US$ 39,99 na PSN americana.