De olho no potencial do mercado de eSports no Brasil, a Electronic Sports League anunciou nesta semana a chegada de Leo De Biase como presidente da ESL Brasil. Com 18 anos de experiência nas áreas de games e tecnologia, Leo De Biase, de 44 anos, vem de uma passagem Nvidia onde foi responsável pelas áreas de consumer marketing e relações públicas para a América Latina por mais de quatro anos.

"Após uma busca exaustiva no Brasil, encontramos o profissional ideal para desenvolver nossa operação a partir das bases já criadas para atender o crescimento que estamos planejando para 2017", diz Spike Laurie, Diretor Internacional de negócios da ESL, ex-presidente interino das operações no país.

Um dos principais desafios de De Biase será fortalecer o mercado de eSports nacional, consolidando parcerias estratégicas e buscando investimentos para as iniciativas, eventos e campeonatos que já contam com cifras e audiências gigantescas. Entre elas, a Premier League Brasil, que, em 2016, trouxe marcas como Acer, Nvidia e Mercado Pago.

“Grandes marcas como Coca-Cola, Nissan e Pepsi já patrocinam os campeonatos internacionais de eSport", explicou De Biase. "Queremos atrair a atenção dessas e outras empresas para o mercado brasileiro, que não para de crescer. Com eventos presenciais e online que alcançam uma média de dois milhões de usuários únicos, e times brasileiros entre os maiores do eSport mundial, as oportunidades para as marcas são imensas”, completou.

Trabalhando com jogos, tecnologia e eSports desde 1998, De Biase foi pioneiro no segmento das "lan houses" no país com passagens por grandes redes como Cyber Games & Internet e MONKEY Games. Entusiasta do segmento de games profissionais, possui experiências com organizações como CPL (Cyberathlete Professional League), ESWC (Electronic Sports World Cup) e WCG (World Cyber Games).