A China está apertando o cerco contra a internet, principalmente com a conexão de estrangeiros que visitam o país: agora, visitantes são proibidos de realizar live streams enquanto estiverem em solo chinês, segundo relato do Sixth Tone.

É preciso deixar claro que a medida, promulgada pelo governo, apenas afeta os aplicativos locais. Entre eles, está o Blued, maior app de encontros chinês, e o Weibo/Yizhibo, app da maior rede social local. Apesar disso, é preciso notar que o governo ainda não consegue bloquear lives realizadas por aplicações estrangeiras, como Facebook, YouTube e Instagram.

O mercado chinês de live stream é bem grande, com cerca de 325 milhões de usuários

Para realizar o stream ao vivo de vídeo, os estrangeiros precisam pedir uma licença para o Ministério da Cultura da China. A licença, de acordo com o relato, vem recheada de instruções sobre como as filmagens devem ser realizadas — porém, os detalhes sobre como elas são ainda não foram revelados.

O mercado chinês de live stream é bem grande, com cerca de 325 milhões de usuários ativos — um grande atrativo para companhias da área. Em janeiro deste ano, a China também declarou que a navegação via VPN é ilegal, caso não seja autorizada.

Via TecMundo.