Embora Just Cause 3 seja um game bastante esperado pela galera que não dispensa uma jogatina alucinada no estilo mundo aberto – como em um casamento maluco entre GTA V e Saints Row IV –, uma parte do público ficou decepcionado com a notícia que o multiplayer ficaria fora desse capítulo da saga. Porém, em uma entrevista recente, Roland Lesterlin, diretor do título, rebelou que, que apesar de a opção não estar presente no produto final, sua equipe pensou seriamente sobre o assunto e discutiu bastante sobre a adição da modalidade.

Apesar de o ótimo trabalho da comunidade, que criou um multiplayer para o capítulo anterior da série, ter inspirado os profissionais, o novo projeto teve outro foco. “Do mesmo modo como Just Cause 2 ficou conhecido por ser um sandbox com um gigantesco mundo aberto – e surpreendeu muita gente ao mostrar que os consoles podiam fazer isso –, queríamos replicar a mesma experiência com físicas e mecânicas atualizadas, nos concentrando única e exclusivamente nos jogadores”, explicou o executivo em um bate-papo com o GameSpot.

Essa aposta na experiência dos usuários parece realmente ter sido o Norte do desenvolvimento de Just Cause 3 para a Avalanche. Segundo Lesterlin, o estúdio prestou atenção no que o seu público queria e gostava mais sobre a franquia e tentou atendê-lo do melhor jeito possível. O fato de os gamers se tornarem aficionados por compartilhar suas manobras e feitos insanos no mundo do jogo, por exemplo, indicou um bom caminho a ser seguido pelo time de produção.

Assim, a desenvolvedora trabalhou duro para incluir um sistema intrincado de desafios, rankings para disputa de tempo no modo fantasma e a chance de provocar seus amigos para que eles tentem repetir alguma ação explosiva no game. De acordo com o diretor, as ferramentas disponibilizadas pelas diferentes plataformas para compartilhamento de conteúdo complementam muito bem a novidade, seja através do botão Share do PS4, o recurso de upload de vídeos do Xbox One ou até mesmo do modo espectador do Steam.

“Ter todas essas coisas à disposição é algo perfeito para um título Just Cause. Isso não quer dizer que nunca pensaremos em um multiplayer no futuro, mas, desta vez, quisemos despejar todo nosso amor e nossa energia em um grande sandbox single-player, só para começar”, analisou o executivo. Just Cause 3 segue nos estágios finais de desenvolvimento pelo Avalanche Studios e está agendado para chegar às lojas no dia 1º de dezembro, com versões para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Acha que o público vai sentir falta do multiplayer em Just Cause 3? Comente no Fórum do TecMundo Games!