Após passar várias horas navegando por uma galáxia desconhecida, chegou a hora de reunir seus exércitos para enfrentar o inimigo maior. Mas nem todos podem estar presentes no ápice da aventura. É aí que suas decisões feitas ao longo de Mass Effect: Andromeda podem fazer toda a diferença. Ou quase isso.

Certamente, foram muitas as escolhas tomadas por você na busca da humanidade por novos planetas em uma região inexplorada do nosso universo. Contudo, apenas uma seleção dessas decisões, de fato, influenciam na tropa que vai ajudá-lo na última e derradeira missão  o restante delas ainda têm certo impacto na narrativa, mas em menor escala. Por isso, destacamos quais dessas decisões vão determinar quais aliados estarão ao seu lado.

Dividimos este guia em três partes. A primeira reúne as decisões feitas nas missões principais, enquanto a segunda mostra as escolhas opcionais das missões secundárias. Por fim, a terceira concentra as missões de lealdade de alguns personagens. Então, vamos lá. Obviamente, este artigo contém spoilers.

Missões prioritárias

Um começo melhor

A primeira decisão de impacto na trama de Mass Effect: Andromeda ocorre no final de "Um começo melhor". Trata-se da missão de abertura em Eos, o primeiro planeta potencialmente habitável para humanos em Andrômeda. Ao estabelecer um posto avançado, você precisa decidir se quer construir uma base científica ou um posto militar no local. Se for a segunda opção, a milícia da Iniciativa Andrômeda vai aparecer durante a última batalha.

Um rastro de esperança

No final da missão "Um rastro de esperança", após você salvar a personagem Moshae, precisa optar entre duas situações: se quer fazer um acordo com a Cardeal para salvar os angaras sobreviventes ou se prefere destruir a instalação dos ketts. Escolhendo ajudar os angaras, mesmo se você atirar na Cardeal, fará com que a Resistência o ajude na luta final contra o Arconte.

Caça ao Arconte

Quase no final da missão "Caça ao Arconte", em que você descobre o que aconteceu com a arca dos salarianos, você tem de decidir entre salvar os patrulheiros krogans de Drack ou a Exploradora Raeka, da Arca Paarchero. Se escolher salvar os krogans amigos de Drack, eles vão aparecer para te ajudar no final do jogo.

Jornada a Meridian

A última decisão de grande impacto em uma missão principal vai depender se você completou outras quests  algumas delas vamos descrever mais adiante. A questão é que, no início da missão "Jornada a Meridian", os Exploradores de todas as quatro arcas devem estar presentes, o que significa ser preciso completar a missão de lealdade de Cora e a missão relacionada à arca turiana. Durante a missão "Caça ao Arconte", mesmo se você optar por não salvar a Exploradora Raeka, terá o Capitão Hayjer em seu lugar.

Completando esses requisitos, você garante que a Capitã Nozomi Dunn consiga sobreviver durante a chegada da Arca Hyperion em Meridian.

Missões secundárias

Arca Turiana: Perdida, mas não esquecida

Esta é uma das missões necessárias para garantir a sobrevivência da Capitã Dunn na batalha final. Para encontrar o Explorador da arca turiana, você tem de completar as missões "Ainda não estão mortos", obtida ao conversar com sobreviventes turianos no planeta Havarl, e "Perdida, mas não esquecida", disponível após seu personagem interrogar Vehn Terev na missão "Caça ao Arconte".

Essa segunda missão levará Ryder até a Arca Natanus. Aqui, um detalhe importante: no final da quest, você deve convencer Avitus Rix a se tornar o Explorador dos turianos, caso o contrário eles continuarão buscando alguém que possa ocupar o posto. Se isso acontecer, a Iniciativa não terá o reforço de mais turianos na última missão.

Verdade e transgressão

"Verdade e transgressão" acontece algum tempo depois de você resgatar a arca salariana na missão "Caça ao Arconte". O piloto da Tempest, Kallo, pedirá sua ajuda após receber uma misteriosa mensagem sobre um contato anônimo. É uma quest bem longa envolvendo intrigas e conspirações que levarão Ryder para vários locais em mais de um planeta.

É só no final da missão que o protagonista precisa escolher entre deixar o Dr. Aden (agora revelado como o tal contato anônimo) partir em troca de informações sobre os ketts, ou prendê-lo. Se você o levar sob custódia, o verdadeiro Saelen o ajudará na batalha final.

Descobrindo o passado

Após completar a missão "Retire o coração" no planeta Voeld, você desbloqueará uma missão chamada "Descobrindo o passado". Ryder vai explorar algumas cavernas até encontrar uma escavação arqueológica nas profundezas de uma cidade congelada. Depois de libertar alguns reféns, o personagem conhece uma antiga inteligência artificial desenvolvida pelos angaras e que possivelmente enlouqueceu.

A partir daí, temos algumas escolhas. A mais prática é dar um fim à IA e encerrar a missão ali mesmo. Mas se você optar por deixá-la viver, precisa decidir se fica com o sistema para si ou se o devolve aos angaras. Se der a IA para os angaras, eles vão usá-la para ajudar o Explorador na batalha por Meridian.

Divergência nas fileiras

Uma das grandes reviravoltas de Mass Effect: Andromeda acontece durante a missão "Divergência nas fileiras", no planeta Elaaden. Ao investigar a presença dos ketts no local, Ryder conhece uma kett chamada Primus, que explica que nem todos de sua raça são obcecados pelo processo de exaltação dos angaras defendido pelo Arconte.

Primus então oferece sua ajuda para derrotar o Arconte, mas nesse caso você terá de fazer um acordo com os ketts. Se você aceitar esse acordo, Primus dará um código para enfraquecer as defesas dos ketts durante a invasão em Meridian. Caso você recuse a ajuda do inimigo, não se sabe qual é o impacto no jogo, mas acredita-se que, se o game ganhar sequências, em algum momento essa decisão possa influenciar diretamente a trama.

Meio-dia em ponto

Esta missão muda apenas um personagem que estará na batalha por Meridian. Durante o encontro em Kadara, você determina qual fação de bandidos  Exilados ou Coletivo  vai controlar o porto. No final do arco da missão "Meio-dia em ponto", se você salvar a vida de Sloane Kelly, ela é quem vai aparecer em Meridian. Se preferir deixá-la morrer, Reyes Vidal estará presente.

Missões de Lealdade

Cora Harper: No Limite do Dever

Chegamos na última parte do nosso especial, e agora vamos destacar quais missões de lealdade dos seus companheiros podem mudar quem aparece na quest em Meridian.

A primeira delas é a missão de Cora, que tem um impacto não muito significativo e, assim como "Meio-dia em ponto", só altera qual personagem estará ao seu lado na batalha final. Na conclusão da missão envolvendo a arca das asaris, se você optar por manter as ações de Sarissa em segredo ou permitir que ela continue como Exploradora, ela é quem vai ajudá-lo em Meridian. Se substituir Sarissa por Vederia, então é Vederia quem vai surgir.

Peebee: Sinal Misterioso das Relíquias

Depois de ajudar Peebee em seu projeto secreto, Ryder deve acompanhá-la em uma missão em busca de um antigo artefato das relíquias. O problema é que a ex-namorada da asari, Kalinda, também está atrás do objeto, e o clímax da quest coloca em suas mãos o destino da personagem. Durante uma perseguição, você pode atirar em Kalinda em um quick time event ou deixar que Peebee a salve. Se escolher a segunda opção, Kalinda o ajudará no final do jogo.

Jaal Ama Darav: Sangue do meu Sangue

A decisão no final da missão de lealdade de Jaal não afeta o final do game, uma vez que a família do personagem vai ajudá-lo independentemente de suas escolhas na trama. No entanto, se você matar Akksul no fim da missão, será mais difícil lidar com os angaras da facção Roekaar por todo o Aglomerado Heleus — e isso sim pode prejudicar as alianças com outros personagens.