Aparentemente, o que você mais tem a temer em Friday the 13th: The Game não é Jason, mas sim os conselheiros escolhidos pelos demais jogadores. Preocupada com o número abusivo de sobreviventes mortos por outras pessoas que não o assassino, a publicadora Gun Media decidiu que vai lançar um patch que retira essa opção do game.

“Enquanto o objetivo da mecânica era promover experiências de vida ou morte em todos os jogos que você participar, a realidade é que isso se tornou um cenário próximo a Battle Royale, ao ponto de nosso time acreditar que uma mudança deve ser feita”, afirmou a Gun Media em uma mensagem publicada no Reddit.

Segundo a companhia, a partir do próximo patch não será mais possível usar armas para matar outros sobreviventes em jogos públicos. No entanto, ainda haverá a opção de fazer isso usando carros. “Decidimos manter isso, já que a alternativa foi usada de forma abusiva no Beta por usuários que simplesmente ficavam na frente de carros, impedindo que eles se movessem”, explica a empresa.

“Nosso time acredita que a habilidade de machucar outros conselheiros é algo que o game deveria ter porque isso adiciona tensão e força os jogadores a fazerem escolhas difíceis”, adicionou a Gun Media. “No entanto, não acreditamos que essa deva ser uma mecânica que é abusada por jogadores a ponto de que a maioria das comunicações de nossos fãs é formada por reclamações de mortes de time desenfreadas/injustificadas/aflições/trollagens”.

A mecânica será mantida em partidas privadas, sendo que a publicadora espera “oferecer opções melhores no futuro”. Disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One, o jogo se mostrou um sucesso apesar de seus problemas iniciais, já tendo vendido mais de 2 milhões de cópias desde seu lançamento.