Durante a sétima geração de consoles, nós tivemos uma surpresa no mínimo interessante. Para entrar no mercado de controles de movimento, a Microsoft decidiu inovar com um acessório inesperado: o Kinect (conhecido como Projeto Natal no início). Contudo, nem tudo foi tão bem aproveitado e a promessa não chegou aonde os fãs esperavam.

Quem diz isso é o próprio Peter Molyneux, ex-chefe da Lionhead Studios, empresa famosa por games como Fable. De acordo com o produtor, que comentou sobre Fable: The Journey, o Kinect de Xbox 360 era um verdadeiro desastre, uma catástrofe e algo que não cumpriu as expectativas.

Quando perguntado sobre o game da série Fable para Kinect, o executivo disse que a ideia original era ótima, pois se tratava de um dispositivo capaz de achar o jogador e responder a ele, tudo isso sem precisar de poder de processamento do console, com lentes amplas que pegavam a sala inteira e um sistema de áudio avançado. Contudo, o projeto final não foi bem isso.

Para Molyneux, a promessa original não foi cumprida em vários aspectos, falhando principalmente no espaço que o Kinect poderia ver o jogador, que era bem apertado. Ressaltando: o diretor pensa que a ideia foi muito boa e a promessa foi excelente, mas a realidade não era igual, algo similar ao VR hoje, segundo Peter Molyneux.