Fonte da imagem: Reprodução/ VG 24/7Yasuhisa Kawamura, ex-escritor de cenários da Capcom, afirmou que a ideia por trás de Resident Evil 3 originalmente pertencia a um jogo paralelo à série principal. Porém, devido ao lançamento do PlayStation 2, a empresa foi forçada a mudar seus planos para que o título não chegasse tarde demais ao mercado.

A ideia original do terceiro capítulo da franquia envolvia um cruzeiro de luxo em que o personagem HUNK estava transportando uma amostra do G-Virus para a Umbrella. Porém, como o projeto só ficaria pronto no final do ciclo de vida do primeiro PlayStation, a empresa preferiu usar a ideia de um spin-off cujo desenvolvimento estava em um estágio mais avançado.

“Com a promoção súbita do jogo Gaiden, fui forçado a ampliar a escala do conteúdo apresentado. Inicialmente, a trama envolveria somente uma tentativa de escapar de uma Raccoon City infectada. Após discussões com o produtor e o diretor, foi decidido que, em vez de um personagem novo, Jill Valentine ia desempenhar o papel de heroína”, afirmou Kawamura ao site Project Umbrella.

Protótipo de Resident Evil 4

Embora não tenha participado da equipe responsável pela versão final de Resident Evil 4, o escritor de cenários trabalhou em alguns protótipos do jogo, conhecidos na internet pelo nome Resident Evil 3.5. Kawamura assumiu a responsabilidade pela versão conhecida como “Hook Man”, em que Leon deve se confrontar com criaturas assustadoras que fogem ao esquema padrão da série.

“Eu queria tornar Resident Evil 4 mais assustador e sugeri o uso de uma cena em particular do filme Possuídos, no qual a personagem principal (interpretada por Winona Ryder), enquanto lava as mãos em um banheiro, subitamente se descobre em um prédio abandonada em que um assassino está a solta. Uma versão modificada da ideia eventualmente se transformou em Hook Man”, explica.

Embora muito do projeto tenha sido utilizado como base para o primeiro Devil May Cry, Kawamura afirma que a decisão de jogar fora sua ideia e substituí-la por um cenário feito por Shinji Mikami causou muito desconforto. “Eu me senti muito triste. Você pode até mesmo dizer que eu estava envergonhado”, afirmou.