Lançado nos Estados Unidos em novembro de 2006, o PlayStation 3 abandonou o posto de console mais potente da Sony há algum tempo, mas ainda recebe novidades oito anos após o seu lançamento. Esse é um período de vida bom para um video game, mas a empresa pretende ir um pouco além com o PlayStation 4. 

“Sem mencionar números, mas o melhor que posso oferecer é baseado no cenário que vemos agora, e temos muita esperança de que o PlayStation 4 vai ter um ciclo de vida maior que o do PlayStation 3. Ainda é uma incógnita saber se ele vai se aproximar ou superar o que foi visto com o PlayStation 2”, explicou Andrew House, presidente da Sony Computer Entertainment, durante o Investor Relations Day realizado em Tóquio. 

Outra coisa mencionada por House é a dificuldade de falar sobre esse assunto tendo como base apenas o primeiro ano de vida de uma plataforma, mas que os indicadores iniciais são “extremamente bons”. Ele mencionou ainda que certamente o público vai ver que as vendas do PlayStation 4 em seu primeiro ano no mercado estão ultrapassando de forma significativa as vistas na época do PlayStation 2.

Transformando o PlayStation em uma marca mais forte 

Ainda durante o Investor Relations Day, o executivo da Sony Computer Entertainment ressaltou que a família PlayStation é o coração do segmento de jogos e serviços em rede da empresa, e que a estratégia para esses produtos pode ser definida em três palavras: “grande, forte e melhor”. 

Segundo o executivo, a Sony Computer Entertainment tem intenção de tornar a marca “grande” com uma base de usuários aumentando frequentemente, “forte” ao ampliar o apelo das plataformas PlayStation e “melhor” em termos de diversidade, qualidade e inovação oferecidas em seus serviços. 

Outro ponto mencionado por House é que a Sony tem a vantagem de ser uma empresa com consoles que possuem um bom tempo de vida, além de apresentar bons recursos e acessórios para o público, como o Share Play e o Project Morpheus. Ter uma lista com bons jogos também é importante nesse processo. 

Por fim, o presidente da Sony Computer Entertainment comentou que muito do sucesso do PlayStation 4 se deve ao fato de a empresa ter voltado seus esforços para o público que já conhecia o seu trabalho, e que crescer em mercados como a China e a América Latina também faz parte da estratégia.