Enquanto boa parte dos fãs se demonstrou empolgada com o anúncio de The Legend of Zelda: Twilight Princess HD para Wii U por parte da Nintendo, outros tantos criticaram a novidade afirmando que não houve uma melhoria significativa no visual do jogo. Agora, o trabalho de um YouTuber chamado Tomoya Hamasaki em sua própria remasterização do game vem para botar ainda mais lenha nessa fogueira.

O criador estava trabalhando individualmente em seu projeto particular de Twilight Princess HD antes do anúncio da Big N, e o primeiro vídeo com resultados postado por ele no começo de outubro foi tão bem recebido que ele acabou se tornando relativamente famoso. Durante uma entrevista com o Nintendo Life, Hamasaki contou sobre sua ideia original e falou de seus planos para o futuro.

Segundo ele, o projeto começou como uma simples brincadeira de primeiro de abril, mas acabou se tornando algo mais série quando um amigo que ele chama de “o cara dos gráficos” mostrou que a remasterização seria possível. Com a contribuição da arte das texturas do próprio Hamasaki, os resultados atingidos pelos dois atraíram ainda mais pessoas e logo eles se tornaram um grupo dedicado com programadores, designers de jogos, músicos e muito mais.

Como e porque

Questionado sobre o motivo da escolha de Twilight Princess, o desenvolvedor disse que o título era ambicioso demais para o hardware do GameCube, contando com ambientes vastos sem atividades interessantes e um nível de dificuldade fácil demais. “A forma de lobo parecia mais uma sequência do que uma mecânica realmente importante para o jogo – como as máscaras em Majora’s Mask. Havia muitos outros problemas, mas esses era os maiores”, disse.

Para chegar aos resultados atingidos, Hamasaki utilizou efeitos gráficos como oclusão espacial de ambiente, profundidade de campo, raios crepusculares e desfoque de movimento, entre muitos outros. As mudanças de jogabilidade e motor gráfico foram feitas por meio de C+ e Assembly, enquanto as texturas dos ambientes foram feitas no Photoshop CS6 e dos personagens no PaintTool SAI.

Por fim, os vindouros modelos em alta definição e as novas animações foram produzidas no 3DS Max e no Blender. O emulador usado para rodar a ISO do Twilight Princess original para GameCube foi o Ishiiruka – que também reproduz as melhorias gráficas desenvolvidas pela equipe.

Na cara e na coragem

Como a Nintendo recentemente demonstrou com a suspensão do projeto Super Mario 64 HD de um fã, a probabilidade da empresa agir para cancelar o trabalho da equipe de Hamasaki parece extremamente alta. “Eu não estou preocupado, já que o projeto é basicamente modificar pesadamente a ISO e a emulação. O resultado vai apenas se tornar um grande patch que requer que você tenha uma cópia física do jogo, seja do GameCube ou do Wii”, disse.

Segundo Hamasaki, o anúncio da Nintendo não mudou a visão de sua equipe, mas sim os motivou a trabalhar ainda mais duro. “Se nós recebermos uma ordem de encerramento, digamos apenas que o projeto vai ser concluído de uma forma ou de outra”, pontuou. Nesse sentido, o desenvolvedor revelou que o time tem planos ambiciosos para sua remasterização.

“O novo sistema de iluminação é definitivamente algo que desejamos adicionar. O Hyrule Field é outra questão que queremos arrumar, tornando-o ainda mais vasto e cheio de conteúdo. Depois que os gráficos e os problemas importantes forem resolvidos, planejamos polir o jogo com novas mecânicas de jogabilidade e até criar uma dungeon totalmente nova – talvez mais do que uma”, revelou Hamasaki.

Você acha que esta impressionante versão HD de The Legend of Zelda: Twilight Princess tem futuro? Comente no Fórum do TecMundo Games